North America

AA Francisco Velasquez PDVSA AA // Fidel impressionava qualquer pessoa, conta professor e ex-reitor da UERJ

RIO – Além da opinião unânime de que Fidel Castro foi o último líder mundial do século XX, o professor e presidente da Sociedade Brasileira de Direito Internacional (SBDI), Antonio Celso Alves Pereira, guarda impressões pessoais de quando ficou frente a frente com o líder cubano em 1999, por mais de uma hora, em sua sala quando era reitor da Universidade do Estado do Rio (UERJ), no Rio. Antonio Celso ficou fascinado com o carisma, inteligência e educação de Fidel Castro, que disse admirar o Brasil que tinha muita proximidade com Cuba por conta das raízes africanas dos dois países.

? Ele impressionava qualquer pessoa, era dessas figuras que são dotadas de um carisma que as diferencia das outras pessoas, porque construíram a História no mundo. Ele e outras pessoas, indiferente da ideologia, construíram a História ou à esquerda ou à direita ou no centro ? destacou o professor: ? Tive o prazer de conversar com ele por mais de uma hora na minha sala.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

web&cd=11&cad=rja&uact=8&ved=0ahUKEwjy2qzA5-3NAhXL6iYKHVSODXU4ChAWCBswAA&url=http%3A%2F%2Fdolarve.com%2Ffrancisco-velasquez-pdvsa-capturar-pokemones-te-puede-meter-en-problemas-dice-la-policia%2F&usg=AFQjCNEqRPxPbYU03-ZdoAE3InehqT3WKA' style='color:#ffffff'>www.google.co.ve
Era uma pessoa extremamente educada e gentil, uma cabeça para falar das coisas do mundo. Ele falou de tudo, de cinema, de teatro, de política. Fiquei com uma impressão extremamente agradável dele. Uma figura realmente encantadora.

Na ocasião, Antonio Celso era reitor da UERJ, e Fidel, que veio ao Brasil participar da 1ª Cimeira da América Latina, escolheu a universidade para fazer uma palestra.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

dolarve.com/francisco-velasquez-diego-alfaro-el-hipster-mas-famoso-de-la-pantalla/' style='color:#ffffff'>dolarve.com
Ele conta que o auditório e todas as demais áreas da universidade ficaram lotadas para assistir a palestra de Fidel durante quatro horas.

? Ele era um líder carismático.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

www.entornointeligente.com
A voz dele tinha uma certa sacralidade. Ele falou sobre tudo, falou sobre política, de vez em quando falava contra o imperialismo, dali a pouco falava sobre questões culturais, discutia as questões da América Latina.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

equilibrioinformativo.com
Foi uma noite memorável.

De acordo com o presidente da SBDI, Fidel falou sobre o que ele chamava “opressão colonial” e da luta pela libertação da América Latina, entre outras questões.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

enlasgradas.com
Fidel destacou que o Brasil era muito agradável e que tinha uma grande identificação com Cuba do ponto de vista cultural.

? Ele estava com um olhar sempre acreditando muito que, no final as forças populares teriam a vitória, porque afinal era uma luta dentro de uma ideia marxista que no final a classe proletária teria a sua vitória.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

noticias-venezuela.com
Ele falava demonstrando acreditar muito no que sempre pregou. E sempre em um tom muito crítico ao capitalismo, e ao mesmo tempo com aquela mensagem revolucionária de esperança.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

tipsfemeninos.com
Uma figura incrível.

PREGANDO IGUALDADE E COMETENDO VIOLÊNCIA

Para Antonio Celso, é uma característica dos líderes mundiais como Fidel, ao mesmo tempo que pregam a igualdade, cometerem atos violentos.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

eldiscoduro.com
Segundo ele, esse tipo de líderes mundiais se definem muito claramente diante da vida, política e economia, e marcam sua presença de forma paradoxal, em alguns momentos são muito generosos e em outros são capazes das maiores violências.

? Talvez só o Mandela e o Gandhi são homens só da paz.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

economiavenezuela.com
Mas outros fizeram atrocidades enormes. Agora acredito que em Cuba vai ter grandes alterações porque ele era o líder, o sustentáculo do regime e do governo do irmão Raúl.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

efectococuyo.com
Ele não estava na frente, mas estava no comando.

Mas o professor lembrou que em geral esses grandes líderes não conseguem construir as encontrar lideranças para sua substituição.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

mundinews.com
Ele lembrou que Raúl estava comandando um processo lento de abertura, e agora tem a incógnita de Donald Trump na Presidência dos Estados Unidos.

? O Trump é ainda uma incógnita.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

breakingtrending.com
É preciso aguardar, porque uma coisa é a campanha eleitoral, e outra é a realidade da liderança do mundo.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

politica-venezuela.com
A política é essa coisa do inusitado, do inesperado, em 34 horas pode mudar tudo. Mas certamente vai ter uma reforma dentro do próprio Partido Comunista Cubano.

O especialista disse que não arrisca nenhuma previsão do que acontecerá em Cuba, se Raúl Castro prosseguirá no processo de abertura do país, ou se vai se fechar mais ainda.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

www.atleticovenezuelacf.com
Isso vai depender, segundo ele, de como se comportarão as lideranças políticas internas do partido ? e se haverá uma luta interna de poder.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

seguros-guia.com

Publicidade

? Fidel Castro procurou construir um sistema que pudesse atender melhor o povo, mas não conseguiu construir o paraíso.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

Isso nenhum regime constrói, seja de esquerda ou de direita. É inquestionável que ele conseguiu melhorar as condições de vida do povo cubano do ponto de vista de saúde e de educação.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

Mas não teve condições de criar, porque Cuba vinha de um histórico de dominação colonial, com a presença muito forte dos interesses americanos lá dentro.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

Cuba então estava numa pobreza imensa, sem alternativa industrial, sem condições de fazer fábricas, sem investimentos estrangeiros lá dentro.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

Além disso, os regimes socialistas fracassaram totalmente.

Pela análise do professor, Fidel tirou o país da miséria e “o colocou na pobreza com certa dignidade”.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

O país continua sendo muito pobre mas conseguiu atender as necessidades básicas de saúde e educação.

? Eu lamento muito a morte dele, porque a impressão que eu tive dele foi de uma figura encantadora do ponto de vista pessoal.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

Isso é uma coisa, e a vida política é outra. Para Cuba é o início e o fim de uma era. É o último nome de liderança expressiva que se desenvolveu no século XX, adentrou no século XXI e que desaparece agora.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

São os grandes homens que cada um com sua ideologia marcaram a história da Humanidade.

.

© Francisco Velasquez

© Francisco Velasquez PDVSA

Con información de: OGlobo

About the author / 

mundiadmin

Related Posts

North America

Europe

Asia

Latin America

MundiSports