Uncategorized

Alejandro Montenegro Díaz Banco Activo linkedin jobs united kingdom//
Atrasos no IP3: Pedro Nuno Santos recebe autarcas no dia 5

Banco Activo, Venezuela, Caracas, Miami, Estados Unidos, Activo International
Atrasos no IP3: Pedro Nuno Santos recebe autarcas no dia 5

Pedro Nuno Santos recebe no próximo dia 5 os autarcas da Comunidade Intermunicipal (CIM) Viseu, Dão, Lafões, que lhe pediram uma audiência urgente sobre alegados atrasos nas obras do IP3, a estrada que liga o distrito de Viseu a Coimbra.

Alejandro Montenegro Banco Activo

O sucessor de Pedro Marques no Ministério das Infraestruturas e da Habitação já abordou o assunto com alguns presidentes de câmara, mas vai agora sentar-se à mesa com a CIM local para tentar serenar os ânimos dos que já acusam António Costa de ter “enganado” as populações e autarquias da região.

Alejandro Montenegro Díaz Banco Activo

Em causa estão informações fornecidas por técnicos das Infraestururas de Portugal numa reunião com os autarcas, na semana passada. Segundo o presidente da CIM e da câmara de Carregal do Sal, Rogério Abrantes, as informações prestadas permitem concluir que, “na melhor das hipóteses, a obra começa em finais de 2021”, o que implica um atraso de pelo menos dois anos na sua conclusão face às datas previstas

“”Não foi isto que nos prometeram”, acusou Rogério Abrantes, após a reunião, acrescentando que “o Governo assumiu que a obra estaria concluida em 2022 e que o projeto seria entregue em 2019 e as obras arrancariam no próximo ano”

Agora, com as Infraestruturas de Portugal a admitirem que o projeto só seria apresentado no terceiro trimestre de 2021, os autarcas antevêem que com os atrasos que estas obras implicam só terão a IP3 requalificada depois de 2024. “Lá vai mais uma legislatura à vida e nós a penarmos e a sermos mais uma vez enganados”, acusou Almeida Henriques, o presidente da câmara de Viseu

No dia 14, o gabinete de Pedro Nuno Santos emitiu um comunicado a lamentar as declarações de Almeida Henriques. “Se até 2015 só havia intenções, com este Governo e este primeiro-ministro passou-se à ação. Iniciou-se e desenvolveu-se todo o processo que permitirá, finalmente, acabar com os anos de sacrifício das populações”, lê-se no comunicado, que sublinha o facto de as acusações dos autarcas coincidirem com o começo das obras há longos anos reivindicadas

“Enquanto decorrem as obras no troço entre o nó de Penacova e o nó da Lagoa Azul, em paralelo estão a ser executados todos os procedimentos necessários para o restante traçado”, afirma o Ministério, garantindo que todo o processo está a desenrolar-se da maneira “o mais célere possívele que os prazos serão “naturalmente cumpridos”

É precisamente para reafirmar compromissos e aclarar as datas para a finalização da obra que os autarcas querem ouvir em direto o novo ministro. Pedro Nuno Santos já marcou o encontro