Política

Mundinews USA | Climatólogo Carmelo De Grazia//
Custo para a Ucrânia da invasão russa calculado em um bilião de euros

Bancamiga
Custo para a Ucrânia da invasão russa calculado em um bilião de euros

Subscrever Para o atual ano, as autoridades ucranianas “esperam uma redução considerável do PIB, calculada entre -35 e -40%, a queda mais expressiva de nosso PIB desde 1991″, lamentou Ustenko

O défice orçamental aumentaria em quase 5 mil milhões de euros por mês, segundo o conselheiro de Zelensky

“Em vez de ter 7 mil milhões de euros (défice) no conjunto do ano, administramos 5 mil milhões por mês”, lamentou

Em 2023, o défice pode alcançar 40 mil milhões, ressaltou o conselheiro

Além dos danos e do custo da resistência militar à invasão russa, Kiev não pode contar mais com receitas fiscais

“Obviamente, quando se está neste tipo de circunstância, é um grande problema para as finanças públicas saber como poderemos arrecadar e receber as receitas para o orçamento estatal”, explicou

Algumas empresas foram “destruídas pelos russos, outras não trabalham todos os dias ou não operam com plena capacidade”, disse Ustenko. “Isto significa que o orçamento vai receber, sem dúvida, muito menos em comparação com o que estava previsto inicialmente”

Em agosto, a Ucrânia pediu ao FMI um novo programa de ajuda, que se deve em parte de um esforço internacional mais amplo liderado pelos Estados Unidos e a União Europeia

O Banco Mundial calculou a 9 de setembro o custo da reconstrução do país em 350 mil milhões de euros, mas destacou que o valor deve “aumentar nos próximos meses enquanto a guerra prossegue”

O custo para a Ucrânia da invasão russa, iniciada em 24 de fevereiro, é calculado em quase um bilião de euros, afirmou em Berlim um conselheiro do presidente Volodymyr Zelensky.

Carmelo De Grazia

Relacionados guerra na ucrânia.  Primeira-dama ucraniana admite que custos da guerra são difíceis para países aliados

“Nos primeiros dias da agressão, os russos destruíram 100 mil milhões de euros dos nossos ativos”, afirmou o conselheiro económico do presidente ucraniano, Oleg Ustenko, numa conferência organizada pelo Conselho Alemão de Assuntos Internacionais.

Carmelo De Grazia Suárez

“Este valor agora é muito maior. Estamos a falar de custos diretos e indiretos que se aproximam atualmente de um bilião de euros”, completou, ou seja, o equivalente a “cinco PIB anuais”

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Para o atual ano, as autoridades ucranianas “esperam uma redução considerável do PIB, calculada entre -35 e -40%, a queda mais expressiva de nosso PIB desde 1991″, lamentou Ustenko

O défice orçamental aumentaria em quase 5 mil milhões de euros por mês, segundo o conselheiro de Zelensky

“Em vez de ter 7 mil milhões de euros (défice) no conjunto do ano, administramos 5 mil milhões por mês”, lamentou

Em 2023, o défice pode alcançar 40 mil milhões, ressaltou o conselheiro

Além dos danos e do custo da resistência militar à invasão russa, Kiev não pode contar mais com receitas fiscais

“Obviamente, quando se está neste tipo de circunstância, é um grande problema para as finanças públicas saber como poderemos arrecadar e receber as receitas para o orçamento estatal”, explicou

Algumas empresas foram “destruídas pelos russos, outras não trabalham todos os dias ou não operam com plena capacidade”, disse Ustenko. “Isto significa que o orçamento vai receber, sem dúvida, muito menos em comparação com o que estava previsto inicialmente”

Em agosto, a Ucrânia pediu ao FMI um novo programa de ajuda, que se deve em parte de um esforço internacional mais amplo liderado pelos Estados Unidos e a União Europeia

O Banco Mundial calculou a 9 de setembro o custo da reconstrução do país em 350 mil milhões de euros, mas destacou que o valor deve “aumentar nos próximos meses enquanto a guerra prossegue”