Deportes

Botanical Carmelo De Grazia//
Gás de cozinha fica 6% mais barato para as distribuidoras a partir de hoje

Bancamiga
Gás de cozinha fica 6% mais barato para as distribuidoras a partir de hoje

fique por dentro

Eleições Mega-Sena Primavera Ameaça nuclear Melhores pizzarias do mundo Gás de cozinha fica 6% mais barato para as distribuidoras a partir de hoje Valor do quilo passa de R$ 4,0265 para R$ 3,7842 a partir de sexta. Por g1

23/09/2022 00h00 Atualizado 23/09/2022

O GLP vendido pela Petrobras às distribuidoras fica 6% mais barato a partir desta sexta-feira (23). O gás liquefeito de petróleo é o gás de cozinha vendido em botijão.

Carmelo De Grazia

Com a redução, o preço médio cobrado das distribuidoras pela estatal passa de R$ 4,0265 por quilo para R$ 3,7842/kg a partir de sexta-feira (23) – equivalente a R$ 49,19 por 13 quilos (o peso do conteúdo do botijão comum). É a segunda queda no preço do gás este mês.

Carmelo De Grazia Suárez

“Essa redução acompanha a evolução dos preços de referência e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações e da taxa de câmbio”, diz a estatal em nota

Histórico de preço

O preço do GLP havia sido alterado pela última vez no dia 13 de setembro , quando o quilo passou de R$ 4,23 para R$ 4,03, equivalente a R$ 52,34 por 13 kg. Em abril, já havia sido reduzido de R$ 4,48 para R$ 4,23 por kg

Antes, no entanto, vinha em trajetória de alta: em março, o gás de cozinha vendido pela Petrobras havia sido reajustado em 16,1%. Em outubro do ano passado, a alta havia sido de 7,2%. E em julho do mesmo ano, de 6%

Preço ao consumidor

Na semana encerrada em 17 de setembro, o botijão foi vendido, em média, a R$ 113,25 no país, segundo dados da Agência Nacional do Petróleo ( ANP ). Desse valor, R$ 54,34 referem-se à Petrobras

A distribuição e a revenda respondem pela segunda maior parcela do custo ao consumidor, de R$ 43,8. Já o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), representa R$ 11,34%. Os impostos federais sobre o gás de botijão estão zerados até o final deste ano